terça-feira, 22 de julho de 2008

Sobre a loucura

Um velho poema escrito a pedido de um amigo. ele me me sugeriu o tema e aí está o resultado! espero que gostem.


                                 Sobre a loucura
Oh! Loucura a mais infame das deusas
Que entorpece a mente dos homens
Que se despi e geme lânguida
Num convite para a cama feita de fantasias.
Tudo é aparência, tudo é ilusão!
Como a beleza de Narciso a loucura me seduz
Ela me ama voraz como a morte
E inebria me como o vinho das bacantes .
A loucura faz da vida uma tragédia para quem
Não a ama e uma comédia para aqueles que por ela se apaixona...
Doce loucura, oh loucura minha...
Foi amar-te mãe de Hermes, foi amar-te parteira!
Doce loucura que mata, ora de tristeza, ora de alegria.
E que gosta de ver seu amado no exílio.
A loucura propícia o impossível aos homens
Para chegarem aonde querem...
Sim, a loucura leva seu amado ao êxtase
Ela o leva ao orgasmo do irracional, do ilógico.
Brener Alexandre Gonçalves,03/12/03

Nenhum comentário: