terça-feira, 18 de março de 2014

Ostracismo

Foi o teu voto que me mandou embora
Tua vontade soberana que me expulsou do teu convívio
E da tua convivência pela tua vontade me vi proibido.
Alma expatriada!
Coração ostracizado!
O que é a viver longe do teu sorriso?
Não existe felicidade se não me vejo no fundo dos teus olhos!

Se suspirares por outro, é como se cada suspiro fosse uma punhalada certeira no meu peito.
Por não estar junto de ti todo lugar é para mim lugar nenhum.
Se sonhares com outro é para mim um grande infortúnio!
Teu voto, teu desejo, tua vontade...
Razão da minha partida
Respeito pela tua liberdade...

Foi sua vontade que me expatriou
Desterro de quem não tem direitos, apenas deveres para com o coração soberano e livre.
Fui sua vontade que me condenou ao silêncio da solidão ao eclipse do desespero
Fui seu desejo de liberdade que condenou o meu amor a viver longe do seu coração.


Nenhum comentário: