quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Silêncio XI

Esse silêncio que nos separa
Forma um mar de palavras
Palavras profundas
Palavras vazias.

Esse silêncio que nos rodeia
É o vazio que nos medeia
Palavras não ditas por covardia.
Palavras desejadas, mas não proferidas.

Esse silêncio que nos divide
Um abismo de letras soltas
Palavras pensadas, mas esquecidas
Palavra construídas, mas ignoradas.

Esse silêncio surdo
Esse vazio do não dito.
É tagarelice inaudível
É conversa performática
É silêncio em plenos pulmões.



Nenhum comentário: