sábado, 25 de junho de 2016

Sonho numa noite de inverno

Na noite fria em sonho me aquecia a lembrança vívida de uma desconhecida.
Uma história construída entre a realidade e a fantasia.
A desconhecida era conhecida sem profundidade é verdade, mas teu rosto era só alegria.
Tinha um sorriso natural e simpatia, suas palavras eram pura calmaria.

Um sonho numa noite de inverno, em que a gentil desconhecida se desvelava.
Entre o sorriso delicado e as minhas palavras.
A conversação que se desenrolava noite adentro e a gente se entreolhava
Seus risos me encantava, seu bom humor me cativava
Sua generosidade me prendia e sua beleza se enaltecia.

Sonho numa noite de inverno.
Sonho numa noite fria de junho.
Sonho com uma desconhecida que já conhecia
Entre a realidade e a fantasia.
Sonhei contigo Maíra,
Guerreira, amazona e feminina.
Sonhei contigo menina,
Um sonho shakeasperiano de inverno.

O poeta sonhou com a Musa,
E desse sonho nasceu estes versos.
O poeta contemplou a tua essência menina
E a descreveu num poema toda a alegria.
Do encontro impossível,
Do desejo malogrado,
Do afeto invisível,
Em uma noite de inverno em que o sonho virou realidade.


Brener Alexandre 25/06/2016

Nenhum comentário: