terça-feira, 2 de setembro de 2008

Saudade

Clarice Linspector disse uma vez : " A saudade é a presença da ausência".
Me pergunto, então, como pode a ausência ser presença? dialecticamente me parece impossível!
E lógicamente também me parece ser assim. Contudo a expressão não me parece de todo equivocado, uma vez que a presença da ausência é nada mais nada menos que a negação de uma manifestação concreta de algo e como negação a presença é possível como ausência. De fato, a ausência é negação da epifania! é o não estar em um lugar com alguém.

A saudade palavra de tão difícil tradução da nossa língua para as demais ganha um sentido poético-filosófico, pouco fácil de entender, mas sentimentos muitas vezes não são para entender, são para sentir, não é uma teoria sobre algo, mas é algo que vem de nós e para nós, revelando um eu interno totalmente afetado pelo mundo que nos rodeia.

A saudade é isso.. aquela sensação de falta.. ela é a ausência encarnada na gente. quando sentimos saudades, sentimos ausência.. e sobre ela não precisamos dizer nada.. ela está lá e não está...

Nenhum comentário: