terça-feira, 4 de março de 2014

Silêncio IV




Você não vê o silêncio dos meus olhos
Tão pouco eu vejo o silêncio dos teus...
Já não ouço a sua voz
Já não me lembro do teu cheiro
Só me lembro do silêncio

Só me resta o vazio do abandono
Só me resta a ausência dos sentidos
Mudez que grita
Que ensurdece...

Você já não ouve a minha voz
Fechou seus ouvidos para o meu amor
Você já não ouve as batidas do meu coração
Talvez nunca tenha ouvido.

Meu silêncio permanece
É o vazio que você me deixou por herança
Meu silêncio é teu e o teu silêncio é gritaria para mim
Não é protesto é indiferença
Meu silêncio é tristeza na alma e o seu é apenas seguir em frente sem mim.


Nenhum comentário: