sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Lembrança

Você passou as pressas por mim rápido como uma lembrança,
Antes mesmo que o teu perfume tocasse os meus sentidos você havia sumido.
Antes que a minha memória fotografasse o teu sorriso você já tinha me deixado.
Tua visita não durou mais que alguns segundos como uma sinapse um insight maravilhoso.


Tua voz sumiu no vazio rápido como uma recordação recente,
Mas o som capturado pela mente ecoa solenemente em meu coração.
Teu perfume guia da saudade toma os meus sentidos de assalto,
Fugaz vem e vai como um tiro e me acerta e me embriaga de desejo e querência.
Teu sorriso brilhante como um flash iluminou tudo por alguns instantes,
Mais rápido que a lembrança, mais ágil que os meus olhos incapazes de prendê-los na eternidade do momento único de seu florescimento.


Tua visita veloz encheu me de alegria como quando vemos uma estrela guia desaparecer no céu.
Tão rápido e tão lento que só um poema é capaz traduzir o sentimento ardendo no coração acelerado pela emoção e arrebatado pela surpresa e se lembra de tal lembrança teimosa e atroz,
Tal lembrança fugidia e líquida, do perfume, do sorriso e da visita.
É em sua fluidez visita e lembrança, memória e momento.

Eternidade presa no instante em que se desfaz.

Nenhum comentário: