quarta-feira, 19 de julho de 2017

Minhas fraquezas

Tenho queda pelas flores,
Pela tua beleza,
Tuas pétalas e odores.

Tenho queda pelo teu sorriso,
Pelo carinho dele emanado,
Amor suavizado,
No riso caprichado.

Tenho queda pelo teu sorriso repito,
Que feito flor se abre ao risco.
De ser colhido por quem olha.
A beleza que nele aflora.

Tenho queda pelas flores.
Que feito sorriso se abre a luz do olhar.
E faz a gente se encantar.
Com a vida que brota com simplicidade
E nos ensina a olhar diferente a cidade.

Minhas fraquezas,
O teu sorriso e as flores.
A acolhida e os odores.

Minhas fraquezas,
Extirpam a frieza.
Que percorre os dias de inverno
E me livra do inferno.

Minhas fraquezas,
Flores, incertezas.
Teu sorriso,
Como a curva sinuosa de um rio.
Me deixa perdido.

Tenho queda pelas minhas fraquezas,
Por você e a tua beleza.
Flor-mulher que me encanta.
Mulher-flor que se abre,
Ao belo,
Ao divino,
Ao brilho do meu olhar atrevido.


Brener Alexandre 19/07/2017

Nenhum comentário: