terça-feira, 18 de julho de 2017

Correio elegante

Queria ver o teu sorriso para cada verso que escrevi para ti.
Cada verso de bom dia.
Cada palavra de alegria.
De falar contigo,
De ser teu amigo.

Queria ver como cada verso meu te alegrava.
Como cada palavra te tocava.
Colocava neles a minha ternura.
Como um timbre de voz suave.
Carinho gratuito, cordialidade.

Queria ver como os meus versos te acordava,
Para a vida,
Para a beleza,
Para a certeza de sentir-se amada.

Não tive o prazer de ver-te com sono.
De imaginar-te em tamanho abandono.
Entre a preguiça e a tranquilidade.
Ah, que saudade!

Em tantos versos que escrevi por estima
E tudo o que eu queria...
Era que fossemos amigos,
Enamorados,
Cumplices um do outro.
Amantes apaixonados.

E acredito que em cada verso ainda almejo,
Seu sorriso,
Seu abraço,
Seu amor em segredo.

Contado nesse correio elegante.
Nunca enviado,
Ele permanece guardado.
Como os versos que te mandei,
Os versos que escrevi sobre ti.

Brener Alexandre 18/07/2017



Nenhum comentário: