terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Jeremias

Se entre lágrimas eu anúncio a destruição
Se entre lágrimas sou obrigado a me esconder!
Perseguição sofrida pelas palavras proferidas.
Só digo o que me pedes!
Só proclamo o quem e ordenas!
Se hesito o meu peito incedeia
Por que a tua voz é braseiro no meu coração.
Minhas lágrimas frutos do meu sofrimento
Por dizer coisas terríveis!
Para anunciar tua justiça
Teu braço forte
Tua compaixão
Me escolhestes
Me seduzistes
Me deixei seduzir
Me deixei escolher
E cá estou lamentando o exílio
Lamentando a perseguição
Porque meus irmãos não me acreditaram
Me jogaram no fosso
Por que o peso da verdade é doloroso demais.

Nenhum comentário: