quarta-feira, 22 de maio de 2013

dividido



Há dois de mim
Duas faces
Dois lados lutando
Um é luz o outro é trevas
Um ama a vida o outro almeja a morte.

A guerra me devasta por dentro
Arma emboscadas a noite
Não tenho sentinelas nem vigias
Apenas desejo de paz.

Partido pelo destino
Dividido pelo amor
Repartido pelo passado
Feito em pedaços pelo futuro.

Quem pode fazer de mim unidade?
Quem pode restaurar a ordem de outrora?
Quem estirpa as faltas e perdoa os meus erros?
Quem me fará justiça?
Quem aplacará minha dor?

Tu podes me fazer um contigo.
Tu podes reequilibrar o caos
Corrige os meus caminhos e perdoa os meus pecados
Escute a minha oração e me faça justiça
Ameniza a minha dor
Pois enquanto pude te fui leal e fiel
Enquanto tive forças lutei por ti
Agora, peço humildemente que lute por mim.

Ainda estou dividido
Talvez haja esperança
Ordene a minha vontade
E tudo será endireitado.


Nenhum comentário: