terça-feira, 14 de maio de 2013

Fronteira



Não posso cruzar a linha
Não posso invadir sua vida
Não posso e não quero cruzar a fronteira à força.

A fronteira que nos separa é o limite do que somos
Limitação, finitude da nossa ação.
A fronteira é não é o nosso fracasso é o que somos
Limitação que nos defini, nos dá fim, nos dá um motivo.


Não quero cruzar a fronteira
Não posso invadir sua vida

Quero entrar no teu mundo
Contemplar o teu universo

Me convida?
Segura a minha mão, pois tenho medo.
Segura a minha mão e me puxa!

Não posso e não quero cruzar a fronteira
Porque a fronteira delimita a minha liberdade e a sua.
Respeitando a fronteira respeito teu ser, respeito tua soberania.
Respeitando a fronteira seu sorriso é próprio, seu olhar autêntico.

Nenhum comentário: