sábado, 18 de maio de 2013

Misantropia




Até quando estarei convosco?
Até quando raça de mentirosos?
Por que me importunais com as vossas mentiras?
Por que sois para mim pedra de tropeço?

Humanidade será que ela existe?
Justiça ou divindade seria uma contradição?
O que eu sinto pelo ser humano é desprezo em forma de tristeza
Desapontamento traduzido em lágrimas
Um sentimento vexatório externalizado como canto triste.



Outrora pensava que nas benesses da vida social
Outrora pensava que o amor a humanidade é sinônimo de amizade pelo sumo bem
Outrora pensava que a verdade sempre triunfa sobre a mentira

Ah, como me enganei!
Como fui ingênuo!
“A mentira é o poder” mesmo quando “ a verdade é irrefutável”

A verdade é uma mentira disfaçarçada
É um engodo travestido

Tu é lobo em pele de cordeiro
 Engana, ludibria
És o filho da mentira


Humanidade conceito vazio
Amor a humanidade ilusão dos tolos
Misantropia conclusão da minha vida.

Brener Alexandre 18/05/2013

Nenhum comentário: