segunda-feira, 10 de junho de 2013

Recordação

Já não sinto o teu perfume
Já não vejo o brilho dos teus olhos
Mas ainda me lembro do aroma que saia dos teus cabelos
Das duas amêndoas que reluziam diante de mim.

Oque me resta é uma memória pálida
Uma imagem sem vida uma foto amarelada...
Oque me sobrou foi apenas o que volta ao meu coração
Sua imagem longínqua e distante...

Ah, se eu pudesse sentir o teu perfume mais uma vez!
Ah, se eu pudesse tocar a tua pele macia como o pêssego fresco
Olho para ti sem te ver
Sinto sua respiração sem te abraçar
Porque a imagem amarelada ganhou vida em minha memória quando se aproximou do meu coração.
No verão você é o sorriso do sol
Na primavera você é a flor que desabrocha
No outono você é suave como a brisa que se aproxima...
Mas é o inverno que se aproxima e nele o que você seria?
No inverno você é o calor que me falta
O fogo que me impulsiona
O sol que se esconde

A semente da esperança...

Nenhum comentário: