sexta-feira, 18 de abril de 2014

Eclipse total


Essa noite diferente de todas as noite
Dia travestido de escuridão
Não há sol, nem lua, nem nuvens
Apenas cegueira
Apenas trevas.

Essa noite escura
Essa escuridão sem fim
Que te esconde de mim
Que me esconde de ti.

Eclipse total trevas completas
Só há tristeza na minha alma
Porque já não posso olhar seus olhos
Nem tocar o teu rosto...

Tudo é escuridão e dor
É angustia e pavor
Tudo é eclipsado pela sombra do remorso
Ocultado pelos medos
Paixões incontroláveis de um destino nunca escrito.

Esperar o brilho da lua parece ilusão
Aguardar o novo amanhecer que parece que nunca vai chegar
E ter de lembrar de respirar a cada momento para não morrer
Esperando uma luz, uma mão, um sorriso, um abraço que não existem mais...


Nenhum comentário: