domingo, 18 de maio de 2014

Verdade II



Você disse que a verdade liberta.
Mas a verdade a mim se manifesta como uma janela aberta.
Você disse que eu era o melhor.
Mas a verdade é que aos seus olhos eu me sinto como se fosse o pior.

O que é a verdade?
Amante de homens fortes.
O que é a verdade?
Silêncio esclarecedor.
O que é a verdade?
É a mentira travestida, covardia velada.

Você me disse que a verdade me libertaria.
Mas a verdade não me libertou antes me mata a cada dia.
Você me disse que eu somava.
Mas me subtraiu do teu convívio porque eu mais nada acrescentava.


Se eu conhecesse a verdade ela talvez me libertaria...
Mas a verdade eu não conheço, conheço apenas mentiras.
Se a verdade libertasse como você me prometia.
Menos escravo dessa dor eu seria.
Se a verdade com a liberdade afinidade tivesse.
Talvez alguma esperança de libertação desse mundo me viesse.

Se tomo por verdade aquilo que é mentira.
Então a liberdade prometida nunca viria.
Você me disse aquele dia que a verdade liberta.
Me pergunto até agora que verdade é essa.

Nenhum comentário: