terça-feira, 10 de junho de 2014

Incomunicável

E quando você não consegue se comunicar?
Quando o que você sente é inexprimível, e tudo que você sente não é verbalizável?
Essa sensação de desconforto inominável que me arranha como uma fera selvagem.
Essa dor que não dói, essa ferida que não sangra.
É o grito engolido pelo silêncio. É a desolação do deserto da vida.
Há dias assim, em que não sei reclamar da dor, que não sei chorar e que não sei viver.
Há dias em que simplesmente vivo como se estivesse morto.
Sempre tensionado pelo destino, sempre se transportando na nulidade do ato.
E então, o grito surdo, e o silêncio tagarela se fazem como correntes para me aprisionar em mim mesmo e me condenam ao afogamento do isolamento.

Em dias assim, fico apreensivo, e tenho medo. Em dias assim que a lágrima não vem que a dor não me faz gritar eu me sinto tão vivo que só morrendo é que parece que a lágrima e o grito poderão se manifestar.

Nenhum comentário: