quarta-feira, 23 de julho de 2014

Doce Amazona

Doce amazona é floresta inteira
É flor que brota na encosta da cachoeira.
Doce amazona é valente e guerreira,
Tem olhos de onça e voz de sereia.

Doce amazona é ternura e sensibilidade.
É mulher que ama e amiga de verdade.
Doce amazona é flor no meu jardim,
Tem o aroma mais agradável como o perfume de jasmin.

Uma mulher, uma menina talvez.
Corajosa de verdade e amorosa pra valer.
Tem brilho da lua nos olhos,
E senso de justiça
Seu coração é honesto
E com a verdade se sensibiliza.

Sorria para mim mulher guerreira,
 A ti me entrego derrotado
Como os marinheiros que ouviram o canto da sereia.
Vencido quero teu abraço
Teu regaço minha amiga.
A voz que brota dos teus lábios
É bálsamo para a vida.

O que expresso nesses versos é carinho de verdade.
É mais que desejo, é amor-amizade.
Para além da erótica, contato sensual.
Mais que simples empatia.
É cuidado sem igual.
Pois, amigos e amantes cuidam uns dos outros de verdade.
como quem planta um jardim
quer ver brotar a felicidade.

Doce amazona me cativastes com teu brilho.
Foi a virtude que de ti emana que me fizeste teu amigo.
Doce amazona te escrevi sem medo.
Para adentrar teu coração fortaleza dos afetos.

Nesses versos eu exalto
Sua virtude e sua beleza.
A admiração que por ti possuo
Meu amor com nobreza.
Acolha estes versos com ternura minha amiga.
Palavras que te abraçam,
Carinho que te acolhe,
Receba o meu afeto,
Na flor em forma de versos,
Que te oferto
O beijo de palavras,
O olhar que se descreve,

Acolha minha amiga esta modesta poesia.

Nenhum comentário: