terça-feira, 9 de setembro de 2014

Olhos Castos


Ah! Esses olhos castos tão puros e brilhantes!
Ah! Esse sorriso amigo tão belo e radiante!
Essa voz suave como o canto das sereias,
Traduz com rigor toda a sua beleza.

Tua silhueta esculpida à mão cuidadosa
Tua simpatia é remédio para as noites perigosas
Teu carinho cândido, casto, digno e respeitável.
Tua amizade singela, corajosa, verdadeira e agradável.

Sorriso generoso timbre de voz acolhedor
O Abraço que protege com ternura é abrasador.
Te procuro em segredo olho discreto, mas com atenção.
Cada detalhe do teu rosto desperta em mim afeição.

Esses olhos são como o lírio de verdadeira pureza
É assim que lhe vejo virtude perfeita.
Olhos castos flamejantes que brilham como o sol
Transforma em dia a noite escura
O inverno em primavera
Tristeza em alegria
Solidão em companhia
Dualidade em harmonia.





Nenhum comentário: