domingo, 15 de novembro de 2015

Phoné

Nossas vozes se encontram entre tantas vozes dissonantes.
Entre timbres variados e sons desconcertantes.
Exprimem emoções e aspirações misteriosas.
Vozes que se encontram entre alegrias ruidosas.

O som da tua voz em mim vibra quando me toca.
Me traz felicidade alegria e me reconforta.
Tua fala segura me abraça em segredo.
Revela ao meu coração uma porção de desejos.

E a minha voz como lhe toca?
Te traz arrepios ou lhe arranca suspiros?
Produz o sorriso ou dá calafrios?

Nossas vozes se encontram cheios de confiança.
No tom adequado que cabe a esperança.
Exprime sua caminhada, sua trajetória de vida.
Fala da tua história menina entusiasmada.

E a voz do poeta que vos escreve...
Quando lhe fala teu sangue ferve?
Quando recita, teu coração palpita?
Te provoca alegria ou é pra ti uma desdita?

Tua voz me encanta mais que o canto de Yara.
Corta a minha tristeza como navalha afiada.
Transforma o pensamento em poesia
Emoções em versos
Palpitações em fantasia.


Nenhum comentário: