domingo, 20 de dezembro de 2015

Alma Estreita


Ah, essas pessoas de alma estreita que não aceitam a opinião alheia.
Esses pobres de espírito no pior sentido sempre com o orgulho ferido.
Alma pequena, fraca e tomada pela covardia.

Ah, essas pessoas de alma estreita que não ouvem a opinião alheia.
Esses miseráveis, carentes de realidade.
Alma pequena embriagada e agressiva sempre ressentida.

Ah, essas pessoas de alma estreita incapazes de conviver com as escolhas alheia.
Essa gente maniqueísta que só conhece dois pólos e duas medidas.
Essas almas covardes projetam nos outros sua própria covardia.

Ah, essas pessoas de alma estreita...
Ó, pobreza de espírito...
Ó covardia travestida de coragem...
Em tua estreiteza não és mais que simples embalagem.
Vazia, estéril, uma ilha.

Ah, essas pessoas de alma estreita que tristeza.
Essa gente que não reconhece a fonte de sua fraqueza.
Essas almas massacradas pela realidade.
Almas destituídas de suas verdades.
Almas que não podem ser percorridas.
Almas que não podem ser preenchidas.
Ainda que estejam vazias.

Ah, essas almas estreitas sempre tão cheias de vazio,

Que é impossível para elas alargar o espírito.

Nenhum comentário: