terça-feira, 10 de maio de 2016

Amor solitário

O amor machuca os que não são correspondidos.
E fere aqueles julgam-se dele imerecido.
O amor queima sem ser chama, como já havia dito outro poeta.
Esquenta e inflama.

O amor fere a alma
É flecha disparada
O amor corta como espada
E provoca sangria desatada.

Amor que faz chorar de dor
Na renúncia produz o sofredor
Amor que empalidece
Quando não correspondido entristece.

O amor machuca os que não são contemplados
Fere aqueles que são por eles arrastado.
Corrói feito ácido
Pobre de quem sofre com seu amor solitário.


Brener Alexandre 10/05/2015

Nenhum comentário: